Antiinflamatório para dor na Mão e no Braço por esforço, Nomes

Lesões no sistema musculoesquelético podem ser adquiridos apenas por trabalhar demais ou praticar algumas atividades físicas com esforços exagerados e muito repetitivos.

Essas lesões, por vezes são facilmente tratadas, mas em algumas situações com inflamação será necessário buscar por ajuda médica para que se faça um tratamento mais intensivo.

Por isso, vamos agora comentar um pouco sobre a LER e a DORT que são lesões muito parecidas e também aproveitaremos para citar algumas opções em anti-inflamatório para dar aquela aliviada na mão ou no braço  que foram causados por esforço e que muito provavelmente o profissional médico irá recomendar.

A LER e DORT

Lesão por Esforços Repetitivos ou Distúrbio Osteomuscular relacionado ao Trabalho, ou seja (LER) e (DORT) são praticamente a mesma coisa, pois em ambos os casos trata-se de lesões osteomuscular causadas pelo trabalho quando os movimentos são repetitivos e com uma certa pressão.

LER e DORT são praticamente a mesma coisa. Ambas representam lesões do sistema osteomuscular causadas por fatores muito comuns no mundo corporativo — locais de trabalho inadequados, movimentos repetitivos, pressões etc. É muito fácil confundir os termos, já que a semelhança entre os sintomas é bem significativa.

Causas principais

Entre as causas mais comuns para que ocorra tanto a LER como a DORT podemos mencionar:

  • Postura incorreta,
  • Excesso de movimentos repetitivos,
  • Ausência de uma pausa ou descanso entre as atividades,
  • Jornadas de atividades excessivas,
  • No local do trabalho, mesa ou cadeira que não oferecem o conforto necessário às atividades,
  • Falta de um preparo físico antes de começar uma jornada de atividades,
  • Quadro de estresse e ansiedade promovidas pela pressão e exigências profissionais.

Sintomas Observados

Tanto para a LER como para DORT os sintomas mais comuns que se apresentam são:

  • Dor localizada,
  • Desconforto físico a cada final do dia,
  • Sensação de cansaço excessivo,
  • Formigamento nas extremidades,
  • Paralisia ou parestesia,
  • Perda funcional,
  • Inchaço no local afetado.

Síndrome do Túnel do Carpo

Você já deve ter ouvido falar da Síndrome do Túnel de Carpo, que nada mais é do que um mal provocado, especialmente, pelo esforço repetitivo. Os sintomas são de dormência e formigamento.

Entre a mão é o braço, possuímos uma estrutura anatômica, onde essa Síndrome que é uma neuropatia, faz com que o nervo mediano do canal do carpo, seja comprimido.

Este túnel do carpo, é por onde passam além do nervo mediano, também os tendões flexores que se apresentam revestidos pelo tecido sinovial. Assim, qualquer pressão exercida dentro deste canal, acaba gerando a Síndrome.

Entre as causas principais temos:

  •  L.E.R(Lesão do Esforço Repetitivo) – que pode ser causada por digitação, tocar instrumentos musicais, entre outros;
  • Causas traumáticas – quedas ou fraturas;
  • Inflamatórias – Artrite reumatoide;
  • Hormonais
  • Medicamentosas
  • Tumores

Para tratar deve-se sempre levar em consideração o comprometimento do problema.

Em casos mais leves, indica-se a colocação órtese afim de imobilizar o pulso. Também deve-se usar um anti-inflamatório não hormonal.

Caso não haja melhora, será preciso aplicar a cortisona dentro do canal do carpo.

E ainda, caso mesmo assim não seja solucionado, a solução será a cirurgia.

*Importante:

  • Evite ao máximo, atividades que envolvam o movimento do flexo extensor do punho;
  • As neuropatias compressivas, podem ser causadas também por doenças como diabetes e da tireoide;
  • Se tiver formigamento, procure o médico;
  • Devido a queda do estrogênio, as mulheres no climatério estão mais sujeitas a Síndrome do Túnel de Carpo;
  • Apoie os braços e punhos, e sente-se corretamente diante do computador;

Artrite e Artrite Reumatoide

Não sei se já aconteceu com você de mesmo depois de uma boa noite de sono, levantar-se cansado e com as articulações dos joelhos travadas? Pois é, isso pode ser indício de artrite ou artrite reumatoide.

Osteoartrite – Esta doença que também é conhecida como Doença Articular Degenerativa, por conta do desgaste que causa nas articulações,  faz com que o corpo já não consiga mais se recuperar. E esse desgaste que acontece ao longo do tempo, acaba causando muita dor e inflamação.

Essa é uma doença que é mais comum depois dos 60 anos. E mais comum em mulheres do que em homens ao mesmo tempo que é hereditária.

Artrite reumatoide – Essa que é uma doença autoimune, faz com que o sistema imunológico ataque seus próprios tecidos. E nesse caso, é a membrana sinovial das articulações que é atacada.

Causando inchaço, dor, inflamação crônica e também poderá causar as deformações das articulações.

Pode acontecer em qualquer idade, mas é mais comum entre 40 a 60 anos de idade. É hereditária e mais comum em mulheres.

A artrite pode ser prevenida, e alguns pontos podem ajudar:

  • Perda de peso para evitar o estresse das articulações;
  • Fazer atividades físicas para manter as articulações fortalecidas e com movimento;
  • Uso de calor ou frio para aliviar as dores e inchaço das articulações, mas só sob orientação de profissionais da saúde;
  • Dê proteção as suas articulações, uma vez que não precisam estressar-se desnecessariamente.

Tendinite nas Mãos

Esse que é um mal causado ela inflamação dos tendões da parte dorsal ou da ventral da mão, pode ser causado justamente pelo uso de movimentos repetitivos em excesso.

Por conta disso, mesmo diante de movimentos leves pode aparecer o inchaço, formigamento, ardência e dor nas mãos, o que causa muito desconforto. Pode aparecer ainda a fraqueza muscular ou dificuldade para segurar algum objeto, e dor ao fazer o movimento de rotação com as mãos.

Existem alguns profissionais que são mais sujeitos a serem atacados por este mal como: pedreiros, cozinheiras, costureiras, pintores, faxineiras entre outros.

Quando isso acontecer, é importante correr em busca de um profissional como fisioterapeuta ou ortopedista.

Tratando a tendinite

  • Repouso para evitar o desgaste das articulações;
  • Aplicação de gelo de 3 a 4 vezes ao dia ajuda a aliviar a dor e inchaço;
  • Fazer fisioterapia;
  • Prefira alimentos cicatrizantes;
  • Uso de medicamentos;
  • Cirurgia quando outros tratamentos não solucionarem.

Remédio Flancox 400 mg

 

Flancox é um remédio anti-inflamatório para dor na mão e no braço por esforço que os médicos ortopedistas podem recomendar para os pacientes.

Flancox é um medicamento que também apresenta ação analgésica muito recomendado para tratar da Osteoartrite e Artrite reumatoide tanto na fase aguda como crônica.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido contém 300 mg ou 400 mg de Etodolaco.

Como usar esse medicamento – o uso desse medicamento deve ser com a dose mais baixa possível e com o maior intervalo entre as doses. Com respeito ao tratamento, somente o médico responsável é quem poderá recomendar a dosagem correta do medicamento não sem antes fazer uma avaliação clínica do paciente.

Efeitos adversos desse medicamento – esse medicamento pode apresentar uma variedade de efeitos adversos, alguns inclusive, bastante comprometedores. Por conta disso, é imprescindível que o tratamento com Flancox 400 mg seja administrado por um médico responsável.

Contra-indicações – Flancox 400 mg é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para pessoas sensíveis à formula desse medicamento,
  • Para pessoas com pólipos nasais, associados a broncoespasmos, asma, urticária e outras reações alérgicas após o uso de Ácido Acetilsalicílico,
  • Para pessoas com úlcera gastroduodenal em evolução,
  • Para pessoas com insuficiência hepática ou renal mais severa,
  • Para pessoas com menos de 15 anos de idade,
  • Para mulheres no período de gestação ou amamentação.

Valor desse medicamento – a embalagem com 20  comprimidos de Flancox 400 mg tem um valor aproximado de R$ 43,00 reais.

Anti-inflamatório Buprovil 600 mg

 

Mais um medicamento anti-inflamatório para dor na mão e no braço por esforço que vamos encontrar no mercado, Buprovil 600 mg é bastante recomendado para tratamentos de inflamações no sistema músculo-esquelético como artrite reumatoide, lesões crônicas das juntas, entorses e em outras situações com inflamação e dor.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido revestido contém 600 mg de Ibuprofeno.

Como usar esse medicamento – em geral, a recomendação médica é de 600 mg, 3 a 4 vezes ao dia. Porém, para maior garantia no tratamento, a recomendação deve ser específica do médico responsável que ante precisará fazer uma avaliação do quadro clínico do paciente.

Efeitos adversos desse medicamento – o uso desse medicamento deve ser feito com muita cautela, pois ele pode apresentar uma variedade de efeitos adversos inclusive alguns, bem comprometedores como, por exemplo:

  • Quadros de anemia,
  •  Redução do número de plaquetas no sangue,
  • Diminuição nos granulócitos que são células de defesa no sangue,
  • Inflamação no nariz,
  • Icterícia,
  • Esofagite,
  • entre outros efeitos adversos.

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para pessoas sensíveis à fórmula do medicamento,
  • Para pessoas com dificuldades para respirar,
  • Para pessoas com crises de asma,
  • Para pessoas com rinite,
  • Para pessoas com insuficiência renal grave,
  • Para pessoas com insuficiência hepática grave,
  • Para pessoas com complicações cardíacas,
  • Para pessoas com úlceras no estômago ou intestino,
  • entre outras situações.

Valor desse medicamento – a embalagem com 20 comprimidos revestidos de Buprovil 600 mg tem um valor aproximado de R$ 27,00 reais.

Diclofenaco Sódico 100 mg

 

Mais um medicamento destinado a tratar de complicações no sistema músculo-esquelético, Diclofenaco Sódico 100 mg é um anti-inflamatório não esteroide que também traz ação analgésica e por isso, muito recomendado para tratar as dores nas articulações.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido revestido contém 100 mg de Diclofenaco Sódico.

Como usar esse medicamento – para combater as dor na mão ou nos ombros a dose geralmente recomendada é de 1 ou 2 comprimidos de Diclofenaco Sódico 100 ao dia, porém, é sempre importante consultar o médico e não se auto-medicar, pois esse medicamento deve ser administrado segundo a necessidade de acordo com a gravidade do problema.

Valor desse medicamento – a embalagem com 10 comprimidos de Diclofenaco 100 mg tem um valor aproximado de R$ 15,00 reais

Remédio Azatioprina

Este medicamento é um princípio ativo que pode ser usado no tratamento de muitas doenças e entre elas a artrite reumatoide grave, e não deve ser usada por pacientes alérgicos à fórmula.

O uso deste medicamento deve ser sempre orientado pelo médico de acordo com o regime imunossupressor adotado. Mas normalmente recomenda-se a dosagem de 5mg por quilo de peso por dia, no primeiro dia.

Para manutenção a dosagem poderá variar de 1 a 4mg por quilo de peso diário. O uso é sempre por via oral.

Podem acontecer muitas reações adversas, e entre as mais comuns temos: infecções por vírus, fungos ou bactérias, depressão da função da medula, Trombocitopenia entre outras, mas não existe uma base com precisão.

No entanto, é importante sempre antes de ingerir qualquer medicamento, ler a bula e estar sob orientação médica.

O Azatioprina pode ser encontrado com nomes comerciais como: Imussuprex, Imuran, entre outros. E seu preço poderá variar, mas é de mais ou menos 200 reais a caixa com 50 comprimidos.

Tratamento Caseiro

Além do uso de Antiinflamatório para dor na Mão e no Braço, existem também muitos tratamentos caseiros que ajudam.

Entre os remédios naturais temos Chá de alfazema:

  • 1/2 xícara de alfazema
  • 1/2 xícara de sálvia
  • 1/2 litro de água
  • 8 gotas de azeite de alfazema

Ferva os 3 primeiros ingredientes, coar e esfriar. Coloque as gotas do azeite e agite bem. Passe essa mistura nas mãos massageando.

Leia também: